Notícias


Tecnologia & Tendências
Impressão 3D

Que bicho é esse?

Por Manoel Lemos


Se você gosta de fazer coisas, certamente ouviu falar no últimos tempos de impressão 3D. Mesmo com a popularidade crescente do termo, muitas pessoas não sabem exatamente do que se trata, ou como funciona. Vou mostrar tudo sobre essa tecnologia, que está aí para mudar a forma como nos relacionamos com as coisas que fazemos, compramos e jogamos fora todos os dias. A impressão 3D é muitas vezes confundida com a prototipagem rápida. Vamos esclarecer a diferença: prototipagem rápida é um grupo inteiro de técnicas para fabricar partes ou modelos de objetos de maneira ágil. Técnicas de prototipagem rápida permitem que obtenhamos conjuntos ou peças em quantidades e condições que não são possíveis na linha de produção normal. Na maior parte das vezes, a prototipagem rápida é usada para construir modelos de estudo, análise e simulação. A impressão 3D é uma técnica que é largamente usada em prototipagem rápida, mas também é capaz de muito mais. "Imprimir em 3D" significa, basicamente, pegar um modelo virtual de um objeto e, através de um processo aditivo, transformá-lo em um objeto físico, real. Quer dizer, empilha-se material, através de várias técnicas diferentes, camada a camada, até que se tenha um objeto completo. Um dos usos mais populares da impressão 3D é justamente a prototipagem rápida, por isso a confusão entre os dois. É possível fabricar e testar peças e montagens rapidamente, antes de coloca-las na linha de produção ou para refinar o design de um novo produto. Assim, é possível perceber e corrigir falhas de forma mais barata e eficaz. Por muitos anos, esta foi praticamente a única função do processo: fabricar modelos e protótipos. Entretanto, nos últimos anos, a quantidade de técnicas de impressão viu um aumento incrível em sua variedade e qualidade. Enquanto as primeiras impressora eram apenas capazes de usar filamento plástico na impressão, hoje temos máquinas capazes de processar cerâmicas, metais, como titânio, aço e alumínio, e até mesmo materiais exóticos, como açúcar e chocolate. Com isso, é possível fazer, além dos protótipos, produtos acabados, prontos para vender. Inclusive, a impressão 3D é capaz de criar formas e volumes que são praticamente impossíveis de serem obtidos em outros métodos, como injeção, estamparia e usinagem. COMO FUNCIONA? O processo começa pelo preparo de um modelo virtual. Um arquivo de computador contendo todas as informações sobre a geometria do objeto que se deseja fabricar. O software da impressora converte essa informação dimensional em um caminho, que a cabeça de impressão precisa percorrer. A lógica é parecida com a de uma impressora comum, mas além da movimentação na largura e comprimento, ela precisa se mover na altura do objeto. A cabeça de impressão é a principal mudança de um tipo de impressora 3D para outra. As impressoras mais simples usam um bico quente, que derrete um filamento de plástico e o usa como matéria-prima para construção. Modelos mais sofisticados podem usar lasers para derreter e agrupar partículas de metal ou mesmo utilizar luz para causar uma reação química que solidifica uma resina especial. Falaremos mais disso em outros artigos. QUERO IMPRIMIR MEU PROJETO. O QUE EU FAÇO? Pelo mundo afora, existem diversas empresas que prestam o serviço de impressão 3D. Você pode enviar o seu modelo virtual, com as devidas especificações, que a companhia imprime e te manda pelo correio. Lá fora, a Shapeways e a i.materialize são dois exemplos de empresas que hoje fornecem esse tipo de serviço em uma enorme variedade de materiais e acabamentos para as peças. No Brasil, o mercado é mais incipiente. Mas já há várias empresas como a FeitoCubo e a Imprima3D oferecendo o serviço por aqui. Uma possibilidade interessante e acessível é visitar uma maker shop ou hacker space que possua uma impressora 3D que é compartilhada pelos usuários do espaço. Esses espaços colaborativos são uma ótima opção para quem quer se familiarizar com a tecnologia e as técnicas de fabricação. Eles já são muito populares nos Estados Unidos e podem ser encontrados em quase toda grande cidade. Mas também já estão aparecendo aqui no Brasil. Duas opções, em São Paulo, são a Garoa Hacker Clube e oGaragem Fab Lab. Outra possibilidade é comprar a sua própria impressora 3D, para ter em casa. Ou mesmo montar uma, a partir dos vários projetos abertos disponíveis na Internet. Artigo publicado originalmente no Fazedores.Com –http://blog.fazedores.com/impressao-3d-que-bicho-e-esse/

Confira também:
Maio de 2014
07.05.14 09h30 » Chromecast: gadget do Google chega ao Brasil e tem preço divulgado
Abril de 2014
16.04.14 10h11 » Galaxy S5 custa US$ 256 para ser produzida
01.04.14 15h53 » Uso de apps móveis cresce em 2014, enquanto navegação mobile registra queda
Março de 2014
31.03.14 14h21 » Versões mais recentes do Android travam menos apps que iOS
28.03.14 09h32 » Facebook desenvolve satélite e drone para levar internet a regiões pobres
27.03.14 09h25 » Parceria entre Facebook e Sebrae
21.03.14 10h03 » SQL Server 2014 chega ao estágio RTM e deve ser lançado em 1º de abril
20.03.14 15h28 » Turistas de alguns países não usarão 4G na Copa
19.03.14 10h02 » Facebook desenvolve nova tecnologia
17.03.14 11h13 » Brasil e França farão projeto de computação de alto desempenho
14.03.14 09h51 » Impressão 3D
13.03.14 16h43 » Facebook começa a exibir publicidade em vídeo na linha do tempo
12.03.14 14h51 » WhatsApp - Falha de Segurança
11.03.14 15h27 » Telegram
11.03.14 09h53 » Atualização iOS 7.1
10.03.14 16h36 » Kingston lança pendrive voltado para smartphones no Brasil
10.03.14 16h10 » Bug no Android
10.03.14 12h18 » Curso Linux em Plataforma Online
10.03.14 11h44 » Brasileiro e a Internet
Setembro de 2012
19.09.12 16h41 » IOS 6